Formação de preço em camadas: Entenda mais sobre essa tendência!


Formação de preço em camadas: Entenda mais sobre essa tendência!
Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
 

Formação de preço em camadas: Entenda mais sobre essa tendência!

Formação de preço – Ter um preço atrativo é uma das questões mais importantes para o seu negócio. É com esse preço que você consegue atrair o seu cliente e sustentar o seu negócio, fazendo com que ele seja lucrativo. E na busca de resultados cada vez melhores, uma tendência vem ganhando força: a formação de preço em camadas.

Diferentemente da precificação tradicional, esse processo não é feito de uma única vez, nem leva a um valor único a ser cobrado de todos os clientes. Para entender mais sobre essa tendência, continue lendo esse artigo!

consulta spc

Consulta SPC

O que é formação de preço em camadas?

Também chamada de tiered pricing, a formação de preço em camadas é uma forma inovadora de garantir que o preço adequado seja cobrado de seus clientes, especialmente quando se trata de cobrar por serviços. Basicamente, ela consiste em oferecer preços diferentes para o seu produto ou serviço dependendo da quantidade que é entregue ao cliente.

Em lojas virtuais, é o caso de cobrar preços diferentes para prazos de entrega mais rápido, por exemplo. No comércio, trata-se de oferecer versões de tamanhos distintos para o mesmo produto e com preços proporcionais. No geral, essa precificação inclui oferecer pacotes com preços diferenciados, ofertas, combos ou mesmo produtos com diferentes opções e preços.

maquina de recarga

maquina de recarga de celular

Por que essa técnica pode ser útil para você?

Ao definir um único preço para um produto, você está implementando uma atitude relativamente mais definitiva e consideravelmente mais engessada: ou o cliente paga aquele valor ou não tem acesso nenhum ao produto ou serviço. Com a precificação em camadas, entretanto, tudo muda de figura.

Ao oferecer opções diferentes, há mais versatilidade de oferta e, portanto, de demanda. Isso significa que o cliente não precisa, necessariamente, pagar por algo que não faça parte de suas necessidades. Se ele precisa de um plano mais simples, ele paga menos e, ainda assim, consegue obter exatamente aquilo de que precisa.

Como resultado, há um benefício de maior atração de público, já que o seu negócio consegue abranger a necessidade de mais pessoas. E, com mais oportunidades de negócio, há mais conversões — com isso, mais faturamento e mais lucro.

Outro ponto muito importante diz respeito ao aumento de satisfação. Pode não parecer, inicialmente, mas esse tipo de precificação ressoa positivamente junto ao seu público, que fica mais satisfeito em ter opções variadas de escolha sobre o quanto pagar. Basicamente, essa formação de preço é capaz de oferecer um atendimento praticamente personalizado, já que visa a atender necessidades individuais dos clientes.

Como implantar e controlar essa precificação?

Bom, colocar essa tendência em prática no seu negócio exige que você siga alguns passos para garantir que ela não apenas seja boa para o seu público, mas também para o seu negócio. Portanto, vejamos agora quais são essas etapas:

1. Conheça as particularidades do seu produto ou serviço

Se você vende em uma loja física um produto adquirido de um fornecedor, é bastante improvável que você possa executar a precificação dinâmica, já que o produto não possui outras opções. Por outro lado, como dito anteriormente, em uma loja virtual dá para oferecer preços diferentes dependendo do prazo de entrega.

E para serviços, isso não é muito diferente. Dependendo da quantidade de benefícios que o seu negócio oferecer para os clientes, da frequência, intensidade ou exclusividade, a precificação pode ser distinta.

Por isso, o primeiro passo para colocar essa tendência em prática é conhecer quais são as particularidades do seu produto ou serviço, para entender quais pontos podem ser mudados de acordo com o preço.

2. Entenda o seu público

Em seguida, você deve entender melhor o seu público para conhecer quais são as suas reais necessidades e possibilidades em relação ao consumo.

Em outras palavras: uma empresa de grande porte procurando um software de gestão online precisa de mais suporte e estrutura, e também pode pagar mais por um plano. Ao mesmo tempo, um profissional autônomo precisa de uma opção mais em conta, ainda que mais simples, para poder começar a gerar ganhos.

Portanto, não abra mão de entender quem é o seu público e de conhecer quais são as suas necessidades para montar planos mais específicos.

3. Determine a métrica de precificação

O preço deve variar de maneira proporcional, que possa ser mensurada e escalável. Para isso, é necessário definir a métrica que vai pautar essa precificação — e tudo vai depender do seu produto ou serviço.

Pode se tratar de prazo de entrega, tempo de permanência, número de usuários, espaço disponível, suporte oferecido e muito mais. O importante é que você possa oferecer as diferentes opções dessa métrica de maneira fácil e eficiente.

Estabeleça o preço

A parte da precificação em si vem a seguir: com as métricas definidas, você poderá criar os planos adequados para cada necessidade do seu público-alvo. Depois dessa definição, é hora de estabelecer os preços. O ideal é que cada plano tenha, naturalmente, um preço justo e cubra seus custos, mas também é recomendado que planos superiores e mais caros tenham algum tipo de desconto embutido.

Se você oferece um plano de 3 meses por R$ 100,00, para o plano de 6 meses pode fazer mais sentido cobrar R$ 180,00 — em vez do proporcional valor de R$ 200,00. Isso dá uma sensação de valor agregado e oferta ao cliente, que pode preferir aproveitar a versão mais cara por ser mais econômica.

Acompanhe os resultados de vendas

Depois de definir a formação de preço em camadas, é muito importante acompanhar os resultados de vendas. A partir desse controle você poderá identificar a adesão dos clientes a cada plano e qual é a margem mais adequada para cada caso. Além disso, vale a pena ficar de olho na concorrência que ofereça planos semelhantes. Assim, o seu negócio não perde a chance de ajustar o preço para valores mais vantajosos para a gestão.

Enfim, com a formação de preço em camadas você garante que produtos e serviços não apenas tenham o preço correto, mas também sejam ofertados em planos e condições diferenciadas. Como resultado, os clientes ficam mais satisfeitos e atraídos pelo seu negócio, levando ao sucesso!

Gostou do post? E por falar em definir preços, aproveite para aprender como precificar seus produtos de maneira realmente eficiente!

maquina recarga celular

maquina recarga celular

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Deixe uma resposta