Serasa e SPC são a mesma coisa?


Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
 

Quase sempre que um cliente novo realiza uma compra mais volumosa ou quer parcelar a aquisição de mercadorias em um estabelecimento comercial, o gerente ou o vendedor faz sua verificação de crédito em bancos de dados específicos, a fim de proporcionar mais segurança ao empreendimento. O mesmo recurso é utilizado por instituições financeiras na hora da liberação de empréstimos para correntistas e clientes, por exemplo.

No Brasil, as empresas mais consultadas são a Serasa Experian e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Muita gente inclusive acha que Serasa e SPC são praticamente a mesma coisa. Mas será que são mesmo? Também fica curioso para saber o que existe de diferente entre os dois? Então veja agora mesmo o significado de cada uma dessas organizações e entenda por que elas possuem informações importantes para os comerciantes em geral:

O que é a Serasa Experian?

A Serasa é, atualmente, uma sociedade anônima vinculada ao Grupo Experian, que tem sede na Irlanda e faz a gestão de informações de crédito em pelo menos 44 países ao redor do mundo. A empresa foi criada em 1968 por meio de uma parceria entre a Associação de Bancos do Estado de São Paulo (Assobesp) e a Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban). As negativações do seu banco de dados têm base nas contribuições feitas por entidades financeiras diversas, que informam quando os clientes deixam de cumprir suas obrigações financeiras nos bancos e nas instituições afins.

O que é o SPC?

O SPC também consiste em um banco privado de informações creditícias relativas a pessoas físicas e jurídicas, auxiliando o comerciante ou o agente financeiro a decidir sobre se vai ou não prover crédito ao respectivo cliente que o solicita. Baseia-se, de modo geral, em comunicações relacionadas à adimplência ou ao descumprimento das obrigações financeiras das pessoas no mercado, mas que não são provenientes necessariamente dos bancos, e, sim, do comércio.

O que há de diferente entre Serasa e SPC?

Tanto o SPC como a Serasa têm o objetivo de informar se o cliente está com o nome sujo na praça ou, ao contrário, mostrar se a situação é favorável para a concretização de um negócio ou o fornecimento de crédito. A procedência de cada empresa já indica a principal diferença entre ambas.

O SPC pertence à Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, e, por isso, seu banco de dados é alimentado por várias associações comerciais e câmaras de dirigentes lojistas (CDL) espalhadas pelo país. Essas associações e câmaras trocam informações entre si sobre crediários, cheques sem fundo ou devolvidos, compras a prazo, entre outros, a fim de verificar os consumidores que têm histórico de dívidas no comércio, de modo que as informações contidas em seu banco de dados se origina da situação de bons pagadores ou devedores dos bancos e outras instituições financeiras. Foi só em 2007 que o grupo irlandês Experian adquiriu esse banco de dados, que se desenvolveu ainda mais e tem dado suporte a mais de 2,5 milhões operações financeiras por dia.

Não é incomum que, apesar das procedências diversas, quando uma pessoa é negativada em um desses bancos de dados a notificação prossiga para o cadastro da outra empresa. Tal fator garante ainda mais proteção ao crédito em geral. Por isso é simplesmente imprescindível fazer a consulta a esses bancos de dados antes de efetuar qualquer transação, visando sempre resguardar a empresa contra inadimplências que comprometem suas atividades.

Viu só como ter o nome positivado nesses cadastros beneficia os clientes, porque agiliza o acesso ao crédito e diminui os custos e juros envolvidos? Você está ou já teve seu nome negativado no Serasa e SPC? Comente aqui e compartilhe suas experiências conosco!

 

faça consulta serasa

Consulta serasa

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Deixe uma resposta