Publicações Marcadas: "nome sujo"

Consulta SPC e Serasa: como limpar o seu nome?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Consulta SPC e Serasa: como limpar o seu nome?

A crise econômica vivida pelos brasileiros não parece ter data para acabar. Com a renda diminuindo e os preços aumentando, é comum que várias pessoas não consigam honrar seus compromissos. Assim, os cadastros dos serviços de proteção ao crédito estão ganhando cada vez mais nomes. Dessa forma, os serviços de Consulta SPC e Consulta Serasa se tornam muito importantes, não só para os comerciantes, mas também para os consumidores.

Mas por quê? Os serviços de consulta são importantes para garantir a segurança necessária aos comerciantes (caso queira realizar consultas spc e serasa na sua loja, saiba como ). Mas são também imprescindíveis aos consumidores, já que o primeiro passo para resolver as pendências cadastrais é justamente conhecer quais são suas restrições.

Então, confira como limpar seu nome e recuperar seu crédito.

Impactos de ter o nome sujo

Muitas pessoas não sabem exatamente como ter restrições financeiras no nome pode prejudicar a vida, mas é importante ter essa consciência. Ter o nome sujo na praça pode impedir o acesso a financiamentos imobiliários ou de outras naturezas, pode restringir acesso a benefícios do governo, pode dificultar tomar posse em alguns concursos públicos e algumas instituições estão estudando a possibilidade de adotar a restrição financeira como forma de impedir que a pessoa consiga uma vaga de emprego até mesmo na área privada.

Além desses impedimentos, o maior deles, sem dúvida, é ficar sem crédito no mercado e não poder realizar outras compras e aquisições.

Planejamento da dívida

Antes de qualquer coisa, é preciso entender a sua dívida para definir qual a melhor estratégia para quitá-la. O primeiro passo, como já dissemos, é realizar uma consulta ao SPC e ao Serasa para saber exatamente quais são os débitos e de que natureza eles são.

É preciso entender quais são as maiores dívidas e a que taxas de juros são submetidas. Assim, você pode planejar melhor os pagamentos. Cheque especial e cartões de crédito, por exemplo, possuem juros altíssimos e devem ser pagos o mais rápido possível, preferencialmente de forma integral.

Acordos podem ser vantajosos

Assim como você tem interesse em limpar seu nome, as empresas credoras também têm interesse em receber o que você deve. Mesmo que em condições diferentes das originais.

Então, é possível que você receba uma oferta de acordo para a sua dívida. Estude bem a proposta. O ideal é sempre pagar a dívida de forma integral, mas um parcelamento que não comprometa o seu orçamento pode ser extremamente benéfico.

Na maioria dos casos, ao pagar a primeira parcela do acordo, o seu nome é limpo. Só não pode haver quebra do acordo, senão você volta aos cadastros de proteção ao crédito.

Crédito consignado

Caso você seja funcionário público ou pensionista, uma alternativa para quitar as dívidas é o crédito consignado. Como o pagamento é descontado diretamente na folha de pagamento, os bancos cobram juros bem menores nesse tipo de empréstimo.

Então, basta conferir no seu planejamento se é vantajoso fazer um empréstimo consignado para pagar integralmente todas as outras dívidas. É provável que você consiga um desconto pelo pagamento à vista, e, como os juros do consignado são menores, você vai sair ganhando.

Redução de gastos

Para organizar suas dívidas e limpar seu nome, é primordial organizar também os seus gastos. É preciso eliminar despesas desnecessárias ou diminuir algumas que possam ser reduzidas. Assim, sobra mais dinheiro para quitar as dívidas.

Existem vários bons exemplos de redução de gastos. A TV a cabo, por exemplo. Você pode cancelar ou diminuir seu pacote. Em vez de almoçar em restaurantes todos os dias, leve o almoço de casa e economize. Troque as lâmpadas convencionais pelas de led, que são um pouco mais caras, mas podem durar até dez vezes mais. O importante é economizar um pouco ali, um pouco aqui. Dessa forma, fica mais fácil limpar seu nome.

Enfim, para garantir que suas finanças não saiam do controle, é importante gastar com sabedoria. E o principal: sempre planeje o seu orçamento. É crucial não comprar nada por impulso.

Criação de uma cultura de economia

Além de reduzir gastos, é necessário criar uma cultura de economia que deve ser seguida por toda a família. Mostrar aos filhos o que realmente deve ser valorizado, ensinar às crianças a importância de economizar, ter o hábito de reduzir o desperdício, mostrar aos filhos que o que for poupado hoje retornará em forma de benefícios amanhã.

Dar a devida importância ao tempo para essas questões é primordial para criar a cultura de economia em toda a família e fazer com que a redução de gastos seja natural dentro de casa.

Alternativas para gerar renda

Fazer economia é essencial, mas também é importante pensar em novas formas de gerar renda. Se você tem um sítio que produz alguns alimentos orgânicos, por que não comercializar alguns deles para seus vizinhos? Tem roupas e acessórios encalhados no guarda-roupas? Faça a economia girar oferecendo esses itens em sites especializados na internet ou organize um bazar com amigos.

Se você sempre teve talento para doces, que tal transformar isso em uma forma de renda e começar a vendar seus doces no trabalho? É muito importante manter o nome sem restrições, mas, igualmente, é muito importante criar novas formas de ganhar dinheiro.

Controle para não reincidir no erro

Se você conseguiu limpar o seu nome, é muito importante que você crie uma rotina disciplinada para não reincidir no erro. Depois de ter restrições no nome e passar longo tempo sem ter crédito, quando voltam a ter essa possibilidade, algumas pessoas se empolgam e começar a gastar compulsivamente.

É muito importante estar atento a este fator e adotar um planejamento financeiro rigoroso para não sujar o nome novamente. Tenha uma vida financeira racional, não compre sem precisar e pense sobre cada aquisição que você precisará fazer. A melhor forma de gastar é gastar bem e garantir o crédito por muito tempo.

Se você souber exatamente quando, quanto e como pode gastar, seu nome ficará sempre limpo. Mas, caso você fizer uma consulta SPC ou Serasa e encontrar restrições no seu nome, não se desespere. Tem sempre um jeito.

Entendeu como limpar seu nome? Talvez, você possa oferecer consultas na sua própria loja. Leia mais aqui: por que oferecer consultas cadastrais em sua loja.

 

Como fazer consulta no SPC

Consulta SPC brasil

 

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Como saber se meu nome está sujo no SPC e no Serasa?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Como saber se meu nome está sujo no SPC e no Serasa?

“Preciso saber se meu nome está sujo no SPC e no Serasa!”. Você já se pegou pensando nisso? Se não, saiba que essa preocupação é bastante relevante porque isso pode se tornar um transtorno. Quando a pessoa está com o nome negativado ou sujo, ela passa a ter dificuldades de conseguir crédito e de não adquirir alguns bens que precisa ou deseja.

Mas, como nem sempre a pessoa se lembra se pagou todas as prestações devidas ou então não recebeu nenhuma carta de cobrança, isso pode gerar certa insegurança. A melhor forma de encontrar uma solução para o problema é fazendo uma consulta no SPC e no Serasa para ter essas informações precisas.

Vale lembrar que esses dois órgãos não se comunicam com os clientes por telefone ou por e-mail, então, caso receba alguma informação por esses canais, desconfie. Muitos desses e-mails podem ser vírus ou podem direcionar para algum site malicioso que deseja roubar suas informações. Toda a comunicação é feita por carta timbrada e enviada ao endereço da pessoa, por isso, só confie nessas formas e, mesmo assim, ainda cabe verificar a veracidade delas.

Mas como consultar para saber se o nome está sujo? Essa é a pergunta da maioria das pessoas, então, entenda no post de hoje como fazer isso.

Passo a passo para saber se o nome está sujo no SPC e no Serasa

Tanto o Serasa quanto o SPC trabalham de formas bastante parecidas e disponibilizam as mesmas formas de consulta.

Fazer uma consulta pessoalmente é uma ótima opção. Nesse caso, dirija-se até uma agência que ofereça a consulta, portando o CPF e um documento com foto. Sem a apresentação dos documentos requeridos, a consulta não será efetuada.

Caso a pessoa não possa comparecer pessoalmente, então outra poderá representá-la. É preciso que ela esteja portando o CPF que será consultado e uma procuração assinada e com firma reconhecida em cartório. Se a procuração não estiver com firma reconhecida, não terá nenhuma validade.

Essa consulta é feita por um atendente que emitirá um extrato contendo as informações sobre os valores da dívida e também da empresa credora. No caso da consulta presencial, não existe nenhum valor cobrado.

Quem deseja saber onde ficam esses postos de atendimento pode fazer a consulta no site do Serasa ou no do SPC.

como consultas o spc

Consulta CPF spc

Como saber se o nome está sujo no SPC ou no Serasa pela internet

Outra opção de fazer a consulta de nome sujo é pela internet. Acesse o site do Serasa ou do SPC. Ao acessar os sites, é preciso encontrar a consulta de cadastro positivo, pois é nela que a pesquisa será realizada.

Para fazer a consulta, cadastre-se, inserindo todas as informações solicitadas e válidas. A consulta pela internet é cobrada, então, antes de continuar, a pessoa precisará pagar pelo valor para que se obtenham as informações desejadas.

O valor pode ser encontrado na página de consultas e as informações disponibilizadas são as mesmas que da consulta pessoal.

Vale lembrar que eles são órgãos diferentes, por isso, é sempre válido fazer a pesquisa em ambos para saber se o ome está sujo no SPC e no Serasa.

Já sabe fazer sua consulta? Se tiver alguma dúvida, deixe seu comentário para que possamos ajudá-lo!

 

spc brasil

Como consulta CNPJ e CPF no spc

 

 

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

É possível fazer um cartão de crédito com o nome sujo?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

É possível fazer um cartão de crédito com o nome sujo?

Fazer um cartão de crédito com o nome sujo é uma tarefa praticamente impossível. Isso porque as empresas entendem que o devedor pode não ser um bom pagador e que a probabilidade de a fatura do cartão não ser paga é grande.

Mas você sabia que existem possibilidades para quem quer ter esse tipo de cartão mesmo com o CPF comprometido pela inadimplência? Antes de emitir um cartão de crédito, são feitas análises rigorosas sobre o perfil do cliente e sobre a sua situação de pagamento. E, por conta disso, as pessoas negativadas acabam tendo bastante dificuldade nesse aspecto.

Pensando nisso, listamos algumas alternativas para que pessoas com o nome sujo consigam fazer um cartão de crédito. Confira!

Cartão de crédito no seu banco

Ser correntista de um banco e ter uma conta com saldo positivo pode facilitar o pedido de cartão de crédito, ainda mais se for possível comprovar sua renda.

Nesse caso, o banco não apenas fará uma consulta ao SPC e ao Serasa, mas também ao seu histórico correntista. Se ele for positivo, o cartão pode ser aprovado.

Cartões de loja

Outra opção é contratar cartões de crédito de lojas. Em algumas delas, nem são realizadas análises de crédito para a liberação, no entanto, o valor liberado costuma ser menor.

São muitas as lojas que oferecem cartão, como Americanas, C&A, Renner, Submarino, Marisa etc. Cada uma delas tem diferentes exigências e também contam com benefícios extras, como descontos nas lojas com o cartão.

Antes de escolher um, vale a pena pesquisar as opções e também se atentar às taxas e às mensalidades.

Cartão pré-pago

O cartão pré-pago funciona um pouco diferente, mas tem a vantagem de que não costuma fazer consulta de crédito para ser liberado. Nesse caso, é preciso solicitar ao banco ou à outra instituição financeira que trabalhe com essa modalidade, sendo que pode ou não ser cobrada uma taxa para a emissão dele.

Você tem o cartão, mas, para poder usá-lo, deve fazer uma “recarga” do valor, ou seja, coloca-se primeiro o crédito no cartão para depois usar. A grande vantagem é que ele pode ser, inclusive, utilizado em outros países e pode ser conseguido facilmente.

Cartão de crédito consignado

Esse produto está liberado apenas para aposentados, pensionistas ou funcionários públicos. Ele não realiza consulta ao SPC ou ao Serasa e, por isso, a probabilidade de conseguir um cartão é muito maior.

O valor a ser liberado varia de acordo com o valor recebido e o pagamento da fatura ocorre com desconto, direto em folha de pagamento.

Ele ainda conta com a possibilidade de isenção de anuidades ou de mensalidades e possui taxas de juros bem mais baixas que os demais cartões de crédito.

Por isso, se deseja ter um cartão de crédito mesmo com o nome sujo, saiba que isso não é impossível. Basta apenas verificar as opções disponíveis. Mas se lembre de que ele deve ser usado com cautela, afinal, não vai querer que seu nome permaneça sujo por mais um motivo.

Gostou das dicas para ter um cartão de crédito com nome sujo? Se ficou alguma dúvida ainda, conta pra gente nos comentários.

 

 

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Curiosidade e dicas para lojistas, varejistas, autônomos. Tudo sobre maquinas de recargas de celular, maquinas de cartão de credito, consultas serasa e consultas spc.