Publicações Marcadas: "Serasa"

Consulta de CPF: aprenda a consultar no SPC e Serasa pela internet!

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Consulta de CPF SPC e Serasa pela internet!

Não pagar uma dívida dentro do prazo pode acarretar em um nome sujo na praça. Em alguns casos extremos, isso pode acontecer sem que a pessoa tenha conhecimento dssa condição, gerando surpresas desagradáveis. Por isso, tanta gente acaba procurando por informações sobre como consultar o CPF, seja via SPC ou Serasa.Consulta de CPF SPC e Serasa pela internet! 

Essas são as instituições mais recomendadas para fazer essa análise. Entretanto, saiba que, além dos meios tradicionais de consulta, ou seja, indo pessoalmente até o local de atendimento ou via correspondência, é possível realizar esse procedimento também via internet.

Por isso, confira agora Consulta de CPF SPC e Serasa pela internet!

Pessoalmente

Primeiramente, é necessário alertar sobre a possibilidade de realizar esse tipo de consulta pessoalmente, em alguma unidade dessas instituições. Para tanto, basta ir pessoalmente a qualquer agência do Serasa munido de CPF ou enviar uma pessoa autorizada com uma procuração autenticada em cartório, junto ao documento oficial do titular do CPF a ser pesquisado.

Da mesma forma, basta se dirigir a uma Câmara de Dirigentes Lojistas, conhecidas por CDLs em sua cidade e realizar gratuitamente a pesquisa no SPC.

Via correspondência

Outra maneira bastante prática de saber se seu nome está sujo na praça é enviando uma carta para o Serasa. Basta seguir o seguinte modelo:

Eu [NOME COMPLETO DO PRETENDENTE] venho por meio desta carta solicitar uma CONSULTA do meu CPF (Cadastro de Pessoa Física) a fim de quitar débitos caso os possua.
RG: (Número do seu documento de Identidade)
CPF: (Número do seu CPF)
Assinatura feita a mão, com caneta, ao final.

A carta deve ser enviada para o seguinte endereço:

Rua Antônio Carlos, número:434
Bairro:Cerqueira César
CEP:01309-010
Cidade:São Paulo / Estado:SP

É necessário que a carta tenha firma reconhecida em cartório. Junto com ela, devem constar cópias autenticadas do RG e do CPF da pessoa interessada.

Consulta de CPF online

É evidente que a consulta via ambiente online oferece maiores facilidades. Do conforto de casa, é possível solucionar este problema. Para fazer essa consulta via internet, é possível acessar o site do Serasa Experiane efetuar seu cadastro.

Posteriormente, você receberá um e-mail de confirmação para fazer sua consulta no site, por meio do seu número de CPF. Essa consulta é a mais interessante, uma vez que é gratuita.

Para consultar SPC, basta acessar o site e fazer o procedimento, munido da documentação já citada. Neste caso, diferentemente da consulta feita no Serasa, a consulta não é gratuita.

O mais importante é tomar cuidado com as diversas páginas que oferecem esses serviços de forma gratuita. Fraudes ocorrem o tempo todo em ações realizadas por bandidos interessados em obter informações pessoais suas.

Quando precisar consultar seu CPF, use os links aqui citados. Eles são garantia de segurança, pois pertencem às instituições que oferecem esse serviço.

Geralmente, o SPC ou o Serasa informam quando a pessoa está negativada. No entanto, pode acontecer de essa informação não chegar e a pessoa só descobrir que seu CPF está bloqueado quando fracassar ao fazer alguma compra.

Procure essas instituições para tirar suas dúvidas e garanta o nome limpo na praça. Faça sua consulta de CPF online. E, se quiser entender as diferenças entre o SPC e o Serasa, acesse nosso artigo aqui.

consulta spc e serasa

 

Venda recarga de celular

maquina de recarga de celular

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Por que a consulta de CPF é tão importante para seu negócio

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A inadimplência é um problema recorrente para vários tipos de empresas no Brasil. E não é sem razão, afinal, de nada adianta se dedicar para administrar bem seu negócio e oferecer um produto ou um serviço de qualidade se não receber pelo que suou tanto para conseguir, não é verdade? Assim, se a quantidade de clientes inadimplentes não for devidamente controlada, não há organização financeira que resista!

Além disso, sem a proteção adequada, sua empresa acaba virando alvo fácil de pessoas mal-intencionadas e de golpistas de plantão. Para se proteger dos calotes e das fraudes, os empreendedores desenvolveram uma poderosa ferramenta para consultar o histórico dos clientes antes de realizarem a primeira venda: o cadastro de CPF.

Quer saber por que é tão importante para os lojistas fazer essa consulta de CPF? Então confira agora mesmo como essa ferramenta pode evitar que sua loja tenha prejuízo com compradores que podem se tornar devedores no futuro:

O que são os bancos de dados de registro de CPF?

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e o Serasa são bancos de dados que mantêm várias informações sobre crédito e dados gerais dos clientes em todo o Brasil. Assim, por meio da consulta de CPF é possível verificar se determinada pessoa está inadimplente em algum outro estabelecimento comercial pelo país afora.

Portanto, antes de vender para qualquer pessoa pela primeira vez, é recomendável que se realize uma rápida consulta a esses bancos — principalmente se o pagamento for por cheque ou no crediário. Se o nome dessa pessoa estiver sujo na praça, o recomendado é só fechar o negócio se for à vista ou no cartão de crédito. Afinal de contas, se esse cliente não quitou suas dívidas anteriores, o que garante que ele irá quitar especialmente sua fatura?

Como funcionam esses bancos de dados?

Muitos empreendedores pensam que a consulta de CPF só verifica se há algum registro de inadimplência no nome do cliente, no entanto, essa consulta também ajuda sua loja a se prevenir de vários golpes e informações falsas.

As informações que a consulta de CPF fornece são: confirmação de nome do CPF na Receita Federal, registros de inadimplência, nome das empresas com as quais a pessoa está em débito, alerta contra documentos roubados ou extraviados e quantidade de consultas dessa pessoa nos últimos 3 meses em outros estabelecimentos comerciais. Já dá para ter uma ideia do perfil, não concorda?

Quais os benefícios de se fazer a consulta de CPF?

Redução da inadimplência

Protege sua loja contra pessoas mal-intencionadas e contra criminosos especializados nesse tipo de golpe. Reduzindo o risco de calote, a redução da inadimplência na loja é apenas uma consequência. Muito boa, diga-se de passagem!

Análise de crédito do cliente

A consulta de CPF fornece informações confiáveis e atualizadas para realizar a análise de crédito dos clientes, a fim de aumentar a confiabilidade do seu fluxo de caixa e melhorar a qualidade do seu crediário e das suas vendas.

Abrangência nacional

Como as consultas do SPC e do Serasa têm abrangência nacional, protegen sua loja de golpes e de criminosos interestaduais.

Não corra riscos desnecessários na hora da venda! Sempre realize a consulta de CPF antes de iniciar uma relação comercial, protegendo, assim, sua loja de golpes e garantindo seu faturamento e sua tranquilidade financeira no final do mês. Parece bom, certo?

Agora comente aqui e nos conte se sua loja consulta o CPF dos clientes antes de vender! Como anda o índice de inadimplência do seu estabalecimento? Compartilhe suas experiências conosco!

 

Consulta de CPF

Consulta CPF

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Saiba como reduzir os impactos da inadimplência nas empresas

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A não ser que você só efetue vendas em dinheiro vivo, eliminar totalmente a inadimplência é praticamente impossível. E como aceitar apenas dinheiro só funciona para um tipo muito limitado de negócio, que trabalha com valores muito baixos, a maioria das empresas infelizmente precisa aprender a lidar com o calote. A boa notícia é que dá, sim, para minimizar os impactos da inadimplência nas empresas, mas para isso é preciso que o gestor tome alguns cuidados na hora da venda. Confira-os abaixo:

Faça o cadastro dos clientes

Manter seu cadastro de clientes atualizado é importante em vários aspectos, sendo absolutamente fundamental no controle da inadimplência. Na hora de vender a prazo, no cheque, por meio de carnês ou boletos, não hesite em pedir referências pessoais, bancárias e comerciais, comprovante de endereço e comprovante de rendimentos, fazendo a devida checagem dos dados fornecidos antes de finalizar a venda. Assim você consegue mensurar a capacidade de pagamento do cliente além de acumular dados para ter como encontrá-lo em caso de uma possível inadimplência.

Consulte os serviços de análise de crédito

Consulte o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e o Serasa para ver se o cliente já está devendo para outra empresa. Se ele não é bom pagador, o melhor a fazer é evitar a venda. Se o pagamento for em cheque, faça também a consulta que indica se o cheque foi furtado, sustado, cancelado ou se está bloqueado. E não deixe de conferir a assinatura do comprador com a de algum documento original.

Envie lembretes de vencimento

Pode ser que você não tenha esse perfil, mas a verdade é que muitos compradores atrasam contas simplesmente porque se esquecem de suas datas de pagamento. Que tal ajudar seus clientes mais desorganizados enviando lembretes via e-mail ou SMS alguns dias antes do vencimento? Considere também receber pagamentos via débito em conta, que facilitam a vida do comprador mais distraído e, consequentemente, a do comerciante.

Estimule o uso do cartão de crédito e as compras à vista

Do ponto de vista da segurança no recebimento, o cartão de crédito é a alternativa mais segura para o empresário. Então estimule seus clientes a utilizarem o cartão em vez de cheque ou boleto, oferecendo condições facilitadas — como a divisão em mais parcelas, por exemplo. E trate de oferecer descontos e vantagens ainda atrativos para quem paga à vista!

Valorize o cliente que paga em dia

Incentive o bom pagador oferecendo descontos de pontualidade, algum tipo de cartão fidelidade ou mesmo brindes simbólicos. Você vai ver como a possibilidade de perder um bom desconto ou outros incentivos acaba estimulando o cliente a manter as contas em ordem!

Mantenha o controle

Manter o controle das contas a receber é um passo importantíssimo para detectar rapidamente a inadimplência, principalmente no setor de serviços. Sem um efetivo monitoramento, a empresa pode continuar a prestar o serviço a um cliente inadimplente, por exemplo, o que só aumenta seu prejuízo. Nesse caso, estabeleça em contrato o prazo que o cliente tem para regularizar a situação. Extrapolado o prazo, suspenda o serviço até que ele quite a dívida.

Procure renegociar dívidas

Convide o cliente inadimplente para conversar, procurando entender seus motivos e oferecer uma solução que atenda às necessidades de ambos: cliente e empresa. Na maioria das vezes, receber parte da dívida, abrir mão de juros ou receber de forma parcelada é bem mais interessante que não receber nada. Então negocie!

Dependendo do seu modelo de negócio, trabalhar com vendas a prazo é inevitável. Com isso, o calote acaba sendo inevitável também. Porém, como vimos, com alguns cuidados é possível, sim, reduzir o impacto da inadimplência nas empresas e colher os benefícios de oferecer crédito a seus clientes. Então coloque já nossas dicas em prática!

E a sua empresa, como lida com essa questão? Tem alguma outra dica a dar para complementar nosso post? Compartilhe suas experiências e sugestões conosco!

 

maquina recarga cellar

Maquina recarga celular

 

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Comerciante, você conhece as principais diferenças entre SPC e Serasa?

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
como consultas o spc

Consulta CPF spc

Diferenças entre SPC e Serasa?

Se você é comerciante certamente já ouviu falar — e provavelmente bastante! — sobre SPC e Serasa, as duas maiores empresas de consulta de crédito do mercado, certo? Pois essas instituições registram os dados dos consumidores, informando sobre níveis de inadimplência, dívidas ou até mesmo os limites sugeridos de crédito. Mas será que existe alguma grande diferença entre um e outro ou é tudo a mesma coisa, funcionando mais ou menos do mesmo jeito? Quer saber as respostas para essas questões? Então leia nosso post e descubra mais sobre o assunto:

SPC: do que se trata?

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) é formado por parcerias entre associações comerciais, de modo que os dados que fazem parte de tal cadastro estão principalmente relacionados às dívidas feitas no comércio. Mas o SPC também recolhe dados de prestadores de serviços, agências financeiras e de algumas redes bancárias, viu?

E a Serasa, o que é?

A Serasa foi criada em 1968, passando a ser chamada de Serasa Experian depois de ser comprada pela empresa irlandesa Experian. Como a empresa surgiu a partir de uma parceria entre associações bancárias, geralmente recebe os dados de consumidores que devem a essas redes financeiras e ao Banco Central do Brasil. Algumas organizações específicas também enviam informações sobre seus consumidores inadimplentes para a Serasa.

A negativação se dá nos dois cadastros ao mesmo tempo?

Tudo bem: o SPC trata de dívidas no comércio e a Serasa de dívidas bancárias. Mas o que acontece é que, se o consumidor for negativado em um deles, o outro automaticamente será informado sobre esse dado também. Assim, consultar apenas um deles geralmente é o suficiente para saber se aquele cliente pode ou não receber crédito em sua loja.

Como acontece a consulta?

A consulta, tanto no SPC quanto na Serasa Experian, pode ser feita pessoalmente ou por meio da internet. Para o consumidor de São Paulo que deseja saber sua própria situação, por exemplo, geralmente compensa mais realizar a consulta pessoalmente, que é gratuita. Já para consumidores de outros Estados e para você, comerciante que precisa consultar muitos cadastros diariamente, o jeito é comprar um plano de consultas on-line.

Como a negativação se dá?

Quando uma empresa — como uma loja, uma financeira ou um banco — solicita que seu nome seja incluído no SPC ou na Serasa, você tem o direito de receber um aviso. Esse aviso dá um prazo de 10 dias para que uma providência seja tomada. Caso o consumidor não consiga ou não queira resolver a pendência dentro desse prazo, aí sim seus dados são incluídos no cadastro da empresa de proteção ao crédito. Depois que seu nome é incluído no SPC e na Serasa, ele pode ficar lá por até 5 anos, tempo contado a partir da data de vencimento da dívida. Vale ressaltar que quando o nome do consumidor apresenta restrições ao crédito, nem mesmo a própria empresa que solicitou a inclusão do cadastro pode reverter a situação.

Agora que você entende melhor como funcionam o SPC e a Serasa, certamente compreendeu que os serviços prestados por essas empresas de controle de crédito são extremamente importantes para a proteção das empresas, não é mesmo? E isso é verdade especialmente em se tratando de de micro e pequenas empresas, comércios menores e prestadores de serviços, que podem até mesmo ir à falência se o nível de inadimplência de seus clientes for muito alto. Pronto para aprender a usar o SPC e a Serasa, incluindo essas ferramentas no dia a dia da sua empresa? Assim você poderá garantir mais segurança para suas vendas!

Você por acaso já fez uso da análise de crédito em sua loja? O que achou? Comente aqui e nos conte suas impressões!

 

Como fazer consulta no SPC

Consulta SPC brasil

VENDA RECARGA

Venda recarga

 

Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Curiosidade e dicas para lojistas, varejistas, autônomos. Tudo sobre maquinas de recargas de celular, maquinas de cartão de credito, consultas serasa e consultas spc.